NotíciasRio de Janeiro

Bombeiro é preso suspeito de obstruir investigações do caso Marielle

Da Redação

URGENTE: Bombeiro é preso por suspeita de ligação com Ronnie Lessa – acusado de matar Marielle.

Maxwell Simões Corrêa, sargento do corpo de bombeiros, segundo a Polícia Civil e MP do Rio é suspeito de jogar as armas do crime no mar da Barra da Tijuca. Ou seja, é cumplice do crime que tirou a vida de Marielle e Anderson.

Maxwell Corrêa, o Suel, sargento do Corpo de Bombeiros do RJ e amigo do policial reformado Ronnie Lessa — Foto: Reprodução

O sargento, de 44 anos, conhecido como Suel, foi preso em casa, uma mansão de três andares num condomínio de luxo no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. Na porta da residência, avaliada em R$ 1,9 milhão, foi apreendida uma BMW X6 de pelo menos R$ 170 mil.

O Ministério Público do RJ afirma que Suel “atrapalhou de maneira deliberada” as investigações sobre o assassinato de Marielle.

Ainda segundo a força-tarefa, Suel é braço direito de Ronnie Lessa, apontado como o autor dos disparos no atentado.

“São pessoas extremamente ligadas, tanto na vida do crime quanto na vida social”, afirmou o delegado Daniel Rosa.

Ronnie e Elcio de Queiroz — suspeito de dirigir o carro que perseguiu Marielle — estão presos desde março de 2019.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar