BrasilNotícias

AI-5 nunca mais!

Da Redação

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), foi em uma manifestação ocorrida neste domingo (19), em Brasília, que atacou o Congresso, pediu o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e uma intervenção militar.

O presidente miliciano cometeu, de novo, mais uma vez, crime de responsabilidade ao atentar contra a democracia e ser pelo menos cúmplice de apologia à tortura.

Não tem como fingir que não estamos vendo, durante a pandemia da COVID-19, o presidente covarde e assassino participou na frente do QG do Exército de uma manifestação pedindo ditadura militar e AI-5. A presença de Bolsonaro no evento é uma afronta às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que tem desestimulado qualquer forma de aglomeração.

Já são mais de 2.372 brasileiros mortos, mais de 36.925 casos confirmados, hospitais superlotados e milhões passando fome por negligência do governo. É um governo assassino.

A pergunta que fica é se Bolsonaro está preparando um golpe de Estado?

Hoje (21), o STF autorizou a abertura de inquérito para investigar atos que defenderam o AI-5 e a volta da ditadura militar. Bolsonaro participou em Brasília. Bolsonaro precisa ser alvo do inquérito e precisa responder por participação neste crime contra a democracia e a vida dos brasileiros.

São inadmissíveis manifestações de apoio à intervenção militar e os atos institucionais que atentem contra os direitos humanos. Bolsonaro chegou à presidência da República cometendo diversos crimes.

O Ato Institucional nº 5, AI-5, baixado em 13 de dezembro de 1968, durante a ditadura militar (1964-1985), comandada na época pelo general Costa e Silva, foi a expressão mais dura do regime, dando poder às instituições de repressão para punir arbitrariamente os que fossem considerados inimigos da ditadura.

AI-5 nunca mais! Fora Bolsonaro!

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar