Editorial

1 ano do Voz da Resistência

Da Redação

O site “Voz da Resistência” completou um ano de fundação no último 01/01/2019, nos 60 anos da Revolução Cubana. Sobre o processo revolucionário na ilha caribenha foram os seus primeiros textos e imagens.

Diversos colaboradores e colaboradoras se associaram ao “Voz” a partir de então. Mais de uma centena de textos publicados desde a fundação, mais de mil seguidores no Instagram, mais de 100 no Twitter e 7.500 curtidas em sua página no Facebook. Com um investimento reduzido na estruturação do site e no alcance das publicações, consideramos que após um ano o “Voz” resiste bem, com o perdão do trocadilho.

Um dado fortalece a nossa disposição pela continuidade do projeto: conforme matéria divulgada pelo “Estadão” em 04/01/2020, “Na contramão da crise que atinge o mercado editorial como um todo, as vendas de livros do segmento de política vêm crescendo no Brasil desde 2013, com clara aceleração nos últimos três anos, segundo dados de medição da Nielsen Bookscan, feita a pedido do Estado”. E mais: “Em 2013, início da série histórica, a média mensal de vendas do segmento era de 10 mil exemplares. Em 2019, essa média é três vezes maior, de 30 mil. A amostragem inclui milhares de pontos de venda dos principais varejistas de livros no País.”

É evidente que tais indíces não se aplicam diretamente ao caso de um site de notícias. Mas dá para se ter ideia de que no atual cenário existe uma procura intensa por conteúdo estritamente político, seja impresso, seja digital. O “Voz” é um projeto que começa com um site mas que pretende avançar em direção a outros segmentos. O PodCast do Voz, por exemplo, iniciado em meados de 2019, deve ter mais edições temáticas neste ano de 2020.

Se há uma polarização no debate político no País, não significa que há, necessariamente, avanço das ideias socialistas no Brasil. Para tanto, basta dar uma olhada no ranking dos mais vendidos: “Nada Menos Que Tudo, do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, alcançou a 7ª colocação no ranking PublishNews dos livros de não-ficção mais vendidos em outubro, com 3.225 exemplares. No mês de agosto, Os Onze, de Felipe Recondo e Luiz Weber, com 3.275 exemplares vendidos, alcançou a 9º colocação. No acumulado de 2016, Lava Jato: Bastidores da Operação que Abalou o Brasil, de Vladimir Neto, vendeu 80.931 unidades, conquistando o 3º lugar no ranking anual de não-ficção. Foi a primeira vez, desde o começo da série histórica, que um livro sobre política chegou ao pódio”.

Em decorrência disso, um outro ponto lógico é necessário destacar: se não há o contraponto dos socialistas, prevalece a ótica conservadora e liberal do debate político. E o prejuízo para a classe trabalhadora é incalculável. Em tempos de crise, é o momento das posições firmes em detrimento da contemporização.

O “Voz” surgiu da necessidade de respondermos a algumas questões: ” O que fazer?”, “Como avançar?”, “Por onde começar?” etc. E isso é que deve dar sentido ao nosso trabalho cotidiano, ou seja, entendimento de que é preciso se mover para intervir na conjuntura, procurando o modo mais efetivo possível. É óbvio que isso requer cuidado e paciência; mas também requer iniciativa e até certa dose de voluntarismo, sob pena de nos prendermos ao luto eterno das derrotas históricas dos últimos tempos que só tem gerado imobilismo.

É preciso movimento. Por isso o “Voz” se propõe a avançar mais. 2020 é um ano importante para a luta dos socialistas no Brasil. Sem respostas efetivas para solucionar a crise o Governo Bolsonaro tende a aprofundar o fechamento do sistema. As eleições deverão ocorrer sob intenso fogo cruzado das notícias falsas e da violência contra candidaturas progressistas.

O fascismo à brasileira sabe que esse é o seu primeiro teste diante das urnas após o exercício do poder, e que conta para isso com amplo apoio midiático, do judiciário e das forças de segurança. Assim, é preciso se organizar e resistir. O “Voz” pretende se somar a esse esforço coletivo de resistência e te convida a contribuir periodicamente, mande seu texto, leia e compartilhe nossos textos. Há braços de luta!

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Fechar