BrasilBruno Porpetta

Lucro acima de todos

Na última sexta-feira (25), uma barragem de rejeitos minerais da Vale se rompeu na cidade de Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte (MG), provocando mortes, destruição de casas e espalhando uma lama tóxica pela região. Isso apenas três anos após o rompimento da barragem em Mariana (MG).

Mais um desastre, mais famílias devastadas pela dor e pela dúvida se, em algum momento, conseguirão enterrar seus parentes mortos pela irresponsabilidade das privatizações.

Em nome do lucro, posto acima das vidas, a Vale e seus métodos obsoletos e potencialmente destrutivos para retenção de rejeitos de minérios já acumulam dois grandes desastres no estado de Minas Gerais.

Foram 19 mortes em Mariana, além de incalculáveis prejuízos ambientais e sociais no Rio Doce e seu entorno, em um rastro de impunidade que correu de Minas até o Espírito Santo através da água contaminada, sem que ninguém pagasse por isso até hoje.

Hoje, a cidade de Brumadinho ainda contabiliza seus mortos em meio ao mar enlameado de mais uma barragem destruída pelo descaso e pela ganância.

Esta irresponsabilidade é fruto da política de lesa-pátria das privatizações. A exigência de satisfação aos acionistas, para o Estado brasileiro, vale mais que a vida das vítimas, que o sofrimento das famílias, que o impacto na flora e na fauna que cercam nossas águas, além da própria qualidade da água que abastece às casas das pessoas.

Sobre os corpos dos nossos mortos está o marketing pessoal do Presidente Jair Bolsonaro. A convocação de militares israelenses para ajudar nas buscas não é só inútil, é um escárnio com as vítimas e seus familiares, dado que os equipamentos trazidos pelos soldados rigorosamente não servem para nada.

O povo brasileiro não pode se tornar refém de um Presidente que não tem condições de exercer o próprio cargo, não se despindo do Jair candidato, sendo eternamente uma caricatura de homem público, para além de suas relações bastante obscuras com o crime organizado.

Sejamos solidários com o povo de Brumadinho, vítimas da Vale, da ganância dos seus acionistas e do espetáculo grotesco de Bolsonaro. Tudo indica que não serão os últimos a carecer da solidariedade do povo brasileiro.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Fechar